6.8.07

Uma questão de bolas




São bolas, Senhor!
Um local em Second Life sem bolas, é assim como um jardim sem flores!
As ditas bolinhas, são os objectos onde nos "sentamos" para que o nosso avatar "se anime", ou seja, para que tenha um comportamento "físico" específico. Esse comportamento encontra-se definido num script (ou conjunto de instruções na linguagem de programação de SL) associado à bolinha respectiva.
Nunca percebi porquê bolas, pequenas esferas: porque não cilindros, cubinhos ou cones?
Convencionada a metáfora, nem sempre é explícito o resultado da utilização das bolas: as acções aparecem resumidamente descritas, mas por vezes são surpreendentes os efeitos! Na prática, um sofá, uma toalha de praia, uma cama ou um jacuzzi que se prezem, devem ter a sua bolinha associada, sob pena de constituírem apenas cenários amorfos.
Os avatares comportam-se, mais ou menos realisticamente, em função das bolinhas disponíveis. Esse é um dos motivos de interesse quando viajamos no metaverse: descobrir como agimos com uma das esferas disponíveis num espaço...

Dou por mim a olhar para o real sofá da sala, e a pensar: onde estás tu, bolinha mágica, que me farias espreguiçar num segundo com movimentos perfeitos?
Bolas!!!

PS: a maioria das bolinhas ilustradas acima estão disponíveis no espaço Portucalis, onde existem muitas outras para vocês descobrirem ;)

5 comentários:

Ana Maria disse...

LOLLLLLLLLL
Já me ri com o post!
E às vezes as bolinhas são MESMO uma surpresa.. dizem sit, a malta sit e depois... ai ai! ;)

Dont disse...

hehe
Já encontrei bolas bem engraçadas. É preciso ter cuidado com ela. :-)

Bombadil disse...

Para quem não sabe onde fica o Portucalis, aqui fica o SURL:
http://slurl.com/secondlife/Portucalis/224/156/21

Eggy Lippmann disse...

Olá Paulo.

O método que a LL usa para tentar determinar a posição onde te sentas, na ausência de instrução em contrário vinda de um script, é complexo e falível.

A razão pela qual se usam bolas prende-se com um pormenor técnico do Second Life que torna infalível o acto de sentar numa bola - uma superfície esférica só tem uma face.

Sentar num cubo, por exemplo, é mais complicado, pois tem 6 faces, e em cada face pode ter várias posições - sentar no topo, virado para a esquerda, direita, frente, trás, etc.

Antigamente, não havia nenhuma instrução para definirmos a posição e rotação relativa do avatar ao objecto, só havia este método, portanto era dificilimo sentares-te correctamente numa cadeira, tinhas de te aproximar bastante dela, alinhar o teu avatar com ela, e dar meia volta para ele ficar mesmo de costas para a cadeira.

Paulo Frias disse...

WOWOW!
Amigo Eggy, nada como uma explicação técnica para eliminar dúvidas de principiante ;)
Dá para perceber o excelente esclarecimento, e confesso que me rendo às bolinhas... até porque já me imagino a tentar lidar com os cones, lol!
Obgd, Eggy