23.8.07

Second Life é ou não é um JOGO?

Parece relativamente pacífica a resposta!
Conceptualmente, Second Life NÃO É UM JOGO!
Mas existem inúmeros JOGOS em Second Life!
O VITAL Lab, da Ohio University (já referido aqui), tem feito um trabalho exemplar no desenvolvimento de JOGOS educativos em Second Life, reconhecendo neste ambiente um enorme potencial de edutainement (educação+entretenimento).
Apesar da impossibilidade de tecer críticas fundamentadas aos conteúdos, fico espantado com a capacidade de produção de jogos educativos nas áreas da genética, da geologia, da nutrição, do interiorismo, da engenharia de software, da protecção ambiental...
Fica uma referência aos vários projectos já desenvolvidos pela VITAL Lab, e o destaque a um que me agrada bastante, relacionado com o ambiente:

> Interactive Science Lab em http://www.youtube.com/v/9XXwna3iFUw
> Rafting Adventure em http://www.youtube.com/v/68jvnCqQ7yk
> The Nutrition Game em http://www.youtube.com/watch?v=nLhNNYRJwJ4
> The Stocker Interior Renovation Project em http://www.youtube.com/watch?v=WW_vjIvRDmw
> RPG-SE: The Role-Playing Software Engineering Process game em http://www.youtube.com/watch?v=kkkl3LucxTY
> Appalachian Tycoon em http://www.youtube.com/watch?v=PPcXOgANdyc

2 comentários:

Eggy Lippmann disse...

"Life is a game. Money is how we keep score."
-- Philip "Linden" Rosedale, parafraseando Ted Turner

Nuno Guimas disse...

Não será o Second Life um jogo no sentido em que estamos a jogar com a nossa mente? Não poderá ser para muitas pessoas este um jogo perigoso, em que uma realidade virtual mais atraente, menos problemática e mais fácil de controlar se torne a "First Life"?
Eu até compreendo o fascinio pelo SL, pois até tenho formação académica na área da RV, mas não se deveria pensar um pouco nestes aspectos antes de começar a bombardear as pessoas com ideias "fantásticas", quase de marketing agressivo, para "impingir" o SL?
E quando se tem de voltar à "First Life", vulgo "mundo real"? será que sabemos lidar com ele sem um mouse na mão e um teclado para comunicar?
Será que se pessoas cada vez mais jovens aderirem ao SL, cada vez mais cedo nas suas vidas, e portanto com menos maturidade, esses individuos serão capazes após horas e horas de navegação de socializar no nosso mundo? Naquele em que as pessoas morrem, têm doenças, comunicam não só com palavras mas com a própria linguagem corporal?
É discutivel o que estou a dizer, eu sei, e até se assemelha um pouco a uma metáfora do "Velho do Restelo", mas pensemos nisso, pois não quero que, por exemplo, o meu filho se venha a tornar um "geek" real que se julga um herói num mundo virtual.