2.5.08

Já se fala de Second Life na A.R.!

Na Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicações da Assemblei da República Portuguesa, deu entrada uma Petição pela mão do Deputado Relator José Junqueiro, que tinha como assunto:
Solicitar "que a Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicações apure se estão a ser cumpridos os compromissos assumidos em 2000 pelos operadores de Telecomunicações Móveis para os Cidadãos com necessidades especiais, no âmbito do Processo de atribuição das licenças de Terceira Geração, baseadas na norma UMTS."

Não carecendo de apresentação no Plenário, "o peticionante efectua uma breve síntese do historial por que tem vindo a passar o processo que visa a atribuição das licenças de terceira geração para cidadãos com necessidades especiais, e pretende ver clarificados “os compromissos assumidos em 2000 pelos operadores de Telecomunicações Móveis para os cidadãos com necessidades especiais, no âmbito do Processo de atribuição de licenças de Terceira Geração, baseadas na norma UMTS”, e solicita ainda que “se torne público o que foi implementado em termos de acessibilidade para cidadãos com necessidades especiais e quais são os verdadeiros compromissos com que pode contar esta população."

No ponto 7 deste Relatório, em 13 de Dezembro de 2007, "o Gabinete de Sua Excelência o Ministro dos Assuntos Parlamentares enviou à COPTC cópia de ofício do Gabinete de Sua Excelência o Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações informando nos seguintes termos:
Apresentação detalhada de uma “listagem dos projectos desenvolvidos que tiveram como destinatários os cidadãos com necessidades especiais, desenvolvidos pelos Operadores licenciados para Serviços Móveis Terrestres, baseados em Sistemas de Telecomunicações Móveis Terrestres, baseados em Sistemas de Telecomunicações Móveis Internacionais (IMT2000/UMTS)”.

Da extensa listagem apresentada, maioritariamente de projectos associados ao Grupo PT, à Fundação PT, à Vodafone e à Fundação Vodafone, salienta-se este ponto:

"10. Projecto RECREAR (Fundação PT) - contribui para uma melhor ocupação do tempo de lazer das pessoas com deficiência, que vivem permanentemente em instituições. Através de uma parceria com a ADVITA e a ARCI é possível aceder, através da PT Minha Voz Grid à comunidade virtual Second Life."

O parecer final desta Petição pela Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicações aponta para o seu arquivamento e dando conhecimento ao Presidente da Assembleia.

Apraz destacar a presença do Projecto RECREAR nos meandros do Ministério e na AR., e no qual a ARCI (amplamente conhecida pela comunidade portuguesa em SL) teve certamente um papel preponderante.

A tão apregoada e criticada futilidade dos mundos virtuais como Second Life parece ter excepções! E, felizmente, relacionadas com projectos de acessibilidade para cidadãos com necessidades especiais...

1 comentário:

bloggersmosaic disse...

interesting post