24.9.07

Haverá avatares tolerantes?

No dia 14 de Setembro, a IslamOnline noticiou a abertura da primeira tenda do Ramadão em Second Life, marcando o início deste período sagrado. A tenda servirá como um centro de informação sobre o Ramadão e destina-se a audiências islâmicas e não-islâmicas.
Por aquele espaço passarão professores, artistas e cantores, de forma a que quem a visite "possa encontrar sempre eventos diferentes", como afirmou Breathe Swindlehurst, correspondente da IOL (IslamOnline) em Second Life. Serão convidadas bandas de todo o Mundo, numa tenda com abertura marcada para as 12:00 GMT de 13 de Setembro.
A localização escolhida para a tenda foi junto à Mesquita de Chebi, a mesquita mais popular em Second Life. A ideia surgiu de um projecto conjunto entre a IOL e o Grupo Islâmico que gere a mesquita. A tenda foi concebida por Toti Lowey, uma rapariga de 23 anos do Bahrein: "Estou muito contente por ter ajudado a contruir a tenda do Ramadão (...) para ajudar a explicar o Islão e o Ramadão dentro do mundo de Second Life", disse Toti.
Drown Pharaoh do Reino Unido, Khawla Masala do Bahrein e Laracroft Bade do Qatar ajudaram a preparar a estrutura.
A tenda do Ramadão é o primeiro passo das iniciativas da IOL em Second Life.
Nos próximos meses, a IOL planeia comprar a sua própria ilha no metaverse, onde pretende colocar todos os conteúdos do seu portal ao serviço dos residentes de SL, o que tornará a IOL como a primeira organização de media islâmico a abrir escritório em Second Life.

No dia 16 de Setembro, Mohammed Yahia, da IOL (IslamOnline), noticiou dois ataques de destruição e vandalismo à tenda do Ramadão em Second Life. "Os ataques foram vistos como mais um exemplo de 'Islamofobia'", afirmou Mohammed.
O primeiro ataque teve lugar a 15 de Setembro, às 14:00 GMT. O segundo, 3 horas mais tarde.
"No primeiro ataque, dois avatares masculinos apresentaram-se completamente nus na tenda, invocando que se encontravam ali para "controlar a tenda e retirar todos os Islamistas daquele local". Prosseguiram com assédio sexual aos avatares femininos de mulheres árabes presentes na tenda, ataques verbais e piadas acerca dos Islão e dos Árabes.
Os ataques foram interrompidos por uma jovem do Qatar, cujo avatar é conhecido por Laracroft Bade, que fez frente aos atacantes. Recorrendo a armas virtuais, conseguiu banir os atacantes da tenda.O segundo ataque terá sido conduzido por um avatar feminino sem roupa, e também terá sido inconsequente.
A identidade dos atacantes não foi revelada. Drowned Pharaoh, um dos avatares que trabalha na tenda, afirmou que "se tratou de mais um exemplo de Islamofobia em Second Life". Explicou ainda Drowned que muitas pessoas são atacadas em Second Life por pertencerem a religiões, não apenas à Islâmica.

A reprodução dos ambientes da RL em SL não é um dado novo.
A reprodução dos problemas sociais e religiosos da RL em SL é um dado novo.
O caso referido, e relacionado com a religião islâmica, vem revelar a replicação no metaverse dos mais actuais problemas sociais da realidade. Estranhos, estes fenómenos. Sendo um avatar a representação virtual de um cidadão real, quais as garantias de que, por trás do "personagem", existe uma pessoa equivalente?
Dificilmente me revejo no papel de ofender crenças, opiniões ou raças em Second Life, apenas e tão só porque ficaria sempre com a dúvida se o alvo dos meus ataques seriam, de facto, aquilo que os seus avatares representam.
Um exemplo: se pretendesse liderar um movimento contra os consumidores de bananas em Second Life, começaria por criar um grupo de avatares consumidores de bananas; em seguida, bastava-me criar um outro grupo antagónico que, convictamente, combateria os consumidores de bananas. Parece simples... e é!
E a tolerância? Pode ser simulada? Serão os avatares mais intolerantes, de facto, pessoas intolerantes? Como poderemos induzir credibilidade à tolerância ou à intolerância?
Dessa incapacidade resulta a possibilidade de simulação das mais impensáveis controvérsias.
Haverá avatares tolerantes? Queremos acreditar que sim... mas por aí nos ficamos!

2 comentários:

M2life disse...

A religião é sempre um tema polémico, quer seja em RL ou em SL. Os 'ataques' noticiados acredito que tenham ocorrido, mas a 'reprodução dos problemas sociais e religiosos da RL em SL' não sei se serão um dado novo. Sem dúvida parece q o assunto foi despoletado este mês.

A Catedral de Colónia (em SL) tem (ou teve) um cartaz em que anunciava a proibição de entrada a avatares com formas não humanas, avatares com forma humana a fumar e mais não me lembro o quê...

Francisco Sampayo Mello disse...

Este mundo virtual tem a sua tradução na realidade portuguesa.

Vivemos sem dúvida um periodo faz de conta em que como Fernando Pessoa disse na sua " Mensagem" Ninguem conhece o que está mal ou o que está bem...

Vem isto a proposito de um site www.reifazdeconta.com onde a ser verdade como o que se evidencia o que nele está exposto sobre o Sr. Duarte Pio, estamos perante um escandalo sem precedentes, onde é o próprio sistema politico que está em causa por ter permitido esse senhor ao longo de decadas fingir ser aquilo que não é.

Afinal em terra de cegos quem tem olho é "rei"