26.12.08

O Natal virtual!

À volta de uma peça para a RTP1 com o Luís Miguel Loureiro, detive-me na 'dura realidade do mundo virtual': quase não se encontra 'ilha' em Second Life que não tenha, pelo menos, um desses gorros vermelhos debruados a branco...

Vagueámos por dezenas de lojas de produtos natalícios, visitámos montanhas repletas de pinheirinhos brancos, passeámos em pistas de gelo onde os acordes monocórdicos das canções de Natal andavam em loop...

O Natal (e o Carnaval, daqui a uns meses,...) instalou-se na 'segunda vida' sem pedir licença: não se trata de comemorar o nascimento de ninguém, nem de festejar a chegada de um grupo de reis às cores, mas sim de reproduzir aconsumista e hipócrita época natalícia que nos impregna a 'vida real'.

Se você é dos que não gosta do Natal, ou, pelo menos, dos que passa bem sem ele, então não 'entre' em Second Life! O Natal está lá, vigoroso, lamechas e imitador...

Na tentativa de compreender o fenómeno (uma aparente espécie de 'missão' para comunicar aos marcianos aquilo que se faz na Terra por estes dias), chamámos à memória a interpretação mais 'freudiana' da mimesis, e aproximámo-nos da questão central: em época de Natal 'real', 'estar' em Second Life sem Natal é algo desconfortável; a presença de referêcias à 'dura realidade natalícia' garante uma maior identificação afectiva com o meio, e facilita a imersão e a vontade de partilhar a época festiva!

Como, pessoalmente, não sou dos que vibro com a 'coisa', afastei-me um pouco da 'segunda vida' e vou mas é tentar encontrar o Pai Natal na 'primeira'! Já que o 'teleporte' ainda não é possível, substituo o 'TP' por 'TAP', e... fui!

Até breve...

3 comentários:

Menina_marota disse...

Dou toda a razão!!!

Talvez por isso na minha casa, na Ilha do Douro no SL, o Natal aparece simbolizado por um grande pinheiro coberto de "neve" com uns pirilampos de luzes... enquanto no RL na minha igualmente casa no Norte, o Presépio com o Menino deitado nas palhinhas, simboliza esta época que deveria ser mais fraternal que comercial...

De bom, de bom... tem as férias e a facilidade de se "pegar" num avião e "teleportarmo-nos" para onde quisermos ;))

O Natal passou, mas como para mim faço dele todo o ano, Feliz Natal então para ti e uma excelente entrada em 2009

Aradhana Luminos ;))

luisloureiro disse...

Foi curiosa a viagem, Paulo, e mais uma vez te agradeço a boleia. Até porque a tua observação da mimesis de uma pseudo-virtualidade me faz reflectir sobre algo que já me tinha ficado "pendurado" nas reflexões desde o recente Congresso de Ciberjornalismo: será que quando tanto falamos em "aproveitar as potencialidades" da web, não estaremos a desejar uma web que nunca iremos ter? Será possível uma segunda vida sem as virtudes, defeitos e micro-narrativas da primeira?

Gwyneth Llewelyn disse...

A minha "celebração de Natal" no Second Life foi a mesma de todos os anos: ir atirar bolas de neve aos Lindens :) que é uma das poucas alturas do ano em que eles não se importam minimamente de serem "massacrados" pelos vingativos (e neste ano, frustrados...) residentes e, claro, respondem na mesma moeda ;)

O resto, claro, passa-me ao lado. Mas acho que um momento de agressividade construtiva durante o período de Natal faz-me bem à alma... ;)