20.2.09

Os media viraram as costas ao Second Life?

A propósito do artigo de Mark Glaser do MediaShift, tomei liberdade de usar o mesmo título que António Granado usou no seu blog Ponto Media: "Os media viraram as costas ao Second Life?"

A minha resposta imediata seria outra pergunta: "Algumas vez os media estiveram 'de frente' para o Second Life?".

Se considerarmos a postura dos media durante o ano de 2006 (o ano do 'boom' de SL) como um investimento sério no mundo virtual da Linden Lab, então teríamos uma resposta positiva à minha pergunta...

Se, por outro lado, se entender que a reacção mediática ao 'fenómeno' Second Life em 2006 foi despropositada, parola e até pouco profissional, então a resposta à minha pergunta seria negativa: de facto os media nunca estiveram 'de frente' para Second Life!

Como (muito bem) refere John Lester aka Pathfinder Linden no citado artigo, "Sempre temos problemas em compreender os novos media, tratando-os inicialmente como os pré-existentes (por exemplo, tratando a web como os media impressos; tratando a televisão como o rádio). Mas depois aprendemos novas formas de olhar para as ferramentas e novas formas delas nos apropriarmos e usarmos."

Nunca, até hoje, e por mais mediática que fosse a iniciativa, vi os media usarem Second Life entendendo a plataforma como um ambiente privilegiado para a produção de conteúdos!
Reuters, CNN, Metanomics, Second Life Herald,..., nasceram de maneiras diferentes, com distintas motivações, mas que nunca resultaram das especificidades do meio e, na maioria das vezes, nem as compreenderam...

Resta-nos esperar que os media, à semelhança do que se passa com os meios educativos, por exemplo, comecem a elaborar projectos que retirem dos mundos virtuais como Second Life algum valor-acrescentado.

Deve estar para breve...

3 comentários:

Tp disse...

para muito breve acrescento eu.

Cleo Bekkers disse...

PalUp, concordo com tudo o que escreves neste post. Mas, relativamente ao último parágrafo, pergunto-me se tens acompanhado o meu blogue, ou a página da Academia Portucalis no blogue Portucalis...

Cleo Bekkers disse...

PalUp, voltei aqui apenas para reforçar as tuas palavras e deixar um esclarecimento sobre o meu comentário anterior.

A questão ali deixada teve como única intenção alertar para o trabalho já desenvolvido em SL na área da educação com valor-acrescentado, quer em SL quer em RL, exemplificando o que dizias.

Sobre as mais valias que os profissionais dos media poderiam aportar com/através de SL apenas posso falar como "consumidora" (muito selectiva e crítica). Vejo um caminho longo a percorrer, mas tão perto de cada um.... Basta querer! :-)