12.3.09

A pata na poça!

Agora é que, em definitivo, a Linden Lab 'meteu a pata na poça'!

Ao anunciar no seu blog as "próximas alterações nos conteúdos para adultos" em Second Life, os 'patrões' do metaverse meteram-se numa grande confusão.

Das alterações fazem parte a proibição de conteúdos para adultos (aparentemente relacionados com sexo) e a criação de um 'continente dos adultos' para onde serão despejados esses 'perigos públicos' e onde só acedem os residentes que se identifiquem via cartão de crédito, ou noutros sistemas criados pela própria LL.

Tal como refere Wagner James e alguns dos comentários no seu blog, ninguém sabe definir com rigor o que são 'conteúdos para adultos'... Aqueles que tenham a ver com sexo? Com violência extrema? Com abuso entre géneros?

Depois de muitas proibições ao longo dos últimos dois anos, a Linden Lab conseguiu, finalmente, cometer suicídio: tentar regular o irregulável!

5 comentários:

JLedo disse...

Portanto o proximo passo... é criar uma policia de costumes SL...

Anónimo disse...

Apague a luz o ultimo a sair.

Pedro Leite disse...

n lixem uma coisa tao porreira :\

Gwyneth Llewelyn disse...

Mmmh lendo os forums, onde alguns funcionários da Linden Lab têm feito comentários, parece-me que esta medida é mais uma de "encher o olho" e muito menos para ser aplicada com rigor.

A ideia é poder "vender" uma imagem de um SL livre de sexo e prostituição a empresas e universidades americanas, sempre muito preocupadas com o que as pessoas pensam, ao mesmo tempo que se cria uma área onde existe liberdade total para o consumo de conteúdos adultos — ficando ao critério de cada um escolher a área que prefere, mas também não as separando fisicamente. Ou seja: um Second Life, vários tipos de mentalidades e pruridos, vivendo em harmonia, nem que seja porque cada qual vai para o seu lado sem incomodar os outros.

É uma espécie de "lei do tabaco" onde não é mais permitido meter fumadores e não-fumadores no mesmo espaço físico :) ... mas aplicado aos conteúdos adultos.

A teoria é bonita no papel :) Vamos depois ver a prática que tal fica...

Paulo Frias disse...

Cara Gwyneth,

A teoria não me parece bonita nem no papel!

Em nome da demagógica moral americana, pretende a LL convencer o resto do Mundo que vai criar um Continente 'sex-free', quando estas coisas do sexo (também) são consumidas pelos 'exemplares' universitários americanos a quem a LL pretende dedicar SL.

Na minha opinião, (mais) um erro estratégico descarado, e... que John Perry Barlow os perdoe!