26.7.07

Opinion Shakers

Aproveitando o tema do artigo de David Ramel da revista Computerworld, apraz-me confirmar que vivemos na era dos Opinion Shakers!

Tentando avaliar o que dizem os entendidos sobre Second Life, a revista faz uma análise comparada das opiniões de dois idóneos Opinion Makers: Wired e Newsweek. Para todos os entusiastas de Second Life e para todos os seus mais ferozes críticos, aqui ficam algumas conclusões,
Sobre Participação:
Newsweek: "É já uma da manhã, e o bar 'Dublin' está superlotado!"
Wired: "Uma das coisas que nunca se vê em Second Life é uma multidão genuína - sobretudo porque a tecnologia não o permite."
Sobre Número de Residentes:
Newsweek: "Durante o último ano, o número de membros aumentou para mais de 8 milhões - 2 milhões apenas nos últimos dois meses."
Wired: "Os defensores de Second Life defendem um aumento meteórico, com o número de residentes, ou avatares, criados, a ultrapassar os 7 milhões em Junho. (...) De acordo com a Linden Lab, o número de avatares criado por indivíduos diferentes foi de cerca de 4 milhões. Destes, apenas 1 milhão terá feito login no último mês (...) e apenas um terço terá entrado na última semana."
Sobre Diversão:
Newsweek: "O poder de Second Life reside na componente lúdica que acrescenta à actividade humana. É um meio de socialização muito poderoso - dá às pessoas uma oportunidade para se exprimirem, explorarem e experimentarem com uma identidade, aliviarem as suas frustrações, revelarem os seus alter egos."
Wired: "Depois há a questão sobre o que fazem as pessoas depois de entrarem (em Second Life). Depois de passar várias horas a vaguear tentando aprender como funciona Second Life, não há muito mais para fazer."
Sobre Marketing :
Newsweek: "Mais de 45 multinacionais, como a American Apparel, IBM, General Motors e Dell começam a usar este meio (Second Life) para servir os clientes, vender e fazer o seu marketing."
Wired: "As empresas dizem, 'É apenas uma experiência' - mas o que estão de facto a aprender?' pergunta Tobaccowala. 'Basicamente, aprendem como criar um avatar e como passear em Second Life.' O que não é mau, se fôr apenas essa a intenção. Mas que não esperem vender muitas latas de Coca Cola."
Sobre Tecnologia
Newsweek: "(Second Life) Foi criado com base em software que funciona em múltiplos servidores - uma grelha que pode facilmente crescer para acomodar uma enorme comunidade."
Wired: "Mesmo as ilhas mais populares nunca estão cheias, porque cada processador dos servidores da Linden Lab só consegue gerir um máximo de 70 avatares de cada vez; mais do que isso e começa-se a "patinar", alguns avatares desaparecem, ou a ilha simplesmente bloqueia."

Bom... em que ficamos, caros Opinion Makers?

Decidam-se lá depressa para nos informarem qual é o nosso futuro, o que podemos esperar da "mágica tecnologia", ou então... demitam-se do cargo e deixem o caminho livre para nós, os Opinion Shakers, ávidos de simulações, de experimentação, de participação e de liberdade, porque.. é de nós que dependem as grandes decisões!
"We love this game! Shake it now, sugar!"

2 comentários:

Mar disse...

O que é preciso, é existirem ideias divergentes, para que haja debate...E nada melhor que contraditórias para se puder mostrar o quão distante se pode ir navegando no sl:0)

Luís Loureiro disse...

Os apocalípticos e os integrados... dizia Eco.
Há algum meio termo?
Parabéns pelo blog, Paulo. As primeiras "entradas" prometem.
Está aberto o debate.